quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

SOBRE A IMACULADA CONCEIÇÃO...


N. Sra. da Imaculada Conceição (08 de Dezembro)

Postado por editores do blog


Prezados leitores, neste mês de dezembro em que celebramos tão grandes festas como a do Natal, disponibilizamos abaixo uma edificante reflexão de nosso já conhecido Padre Júlio Maria, a respeito da imaculada conceição de Nossa Senhora, cuja festa é celebrada no dia 8 deste mês. Que Nossa Senhora de Guadalupe, também celebrada em data próxima, nos proteja e ilumine nas lutas em prol do verdadeiro cristianismo. 
MARIA SEMPRE!


______________†††______________


III
A Imaculada Conceição


"Eis-nos, com uma lógica Irrefutável em frente do mistério da Imaculada Conceição... que não é outra coisa senão a preservação do pecado original, em previsão dos merecimentos futuros do Salvador.


Diga, amigo protestante, não é lógico isso?...não é conveniente?... não é necessário?...

Pois bem a tal preservação, é o que nós chamamos: Imaculada Conceição.

Está vendo, que tal privilégio, outorgado à pura Mãe de Jesus, não é como os protestantes se lhes afiguram, um bicho de sete cabeças, um espantalho misterioso!... É coisa mais lógica do mundo, que os sres. negam por não saber o que é, e que seus Pastores combatem, unicamente para dar-se um jeitinho bíblico, para passar por homens inteligentes, entendido, zelosos discípulos da Bíblia, que nem compreendem.


Em 1854, o Beato Pio IX proclama o
dogma da Imaculada Conceição
A Imaculada Conceição abrange dois pontos importantes, que convém salientar, porque destroem, de antemão, as objeções protestantes.

1. O primeiro é ter sido a Sma. Virgem preservada da mancha original, desde o princípio da sua conceição.
2. O segundo que tal privilégio não lhe era devido por direito, mas foi lhe concedido em previsão dos merecimentos de Jesus Cristo.

Como tal Maria Sma. foi resgatada por Jesus Cristo, como qualquer um de nós; porém convém notar que há duas maneiras de resgatar, ou salvar uma pessoa: Antes da queda, pela preservação, e depois da queda pelo levantamento.

O primeiro resgate é de Maria Sma.; o segundo é o nosso.


O Cristo morreu para todos, diz o Apóstolo (IICor. V.15) e ainda: Um só morreu para todos (IICor. 14) Morreu de fato para todos, e em previsão dos merecimentos de sua morte preservou a sua Mãe da mancha do pecado, sendo ela, deste modo a primeira resgatada, e a mais bela conquista do seu sangue."


IV
As provas da Bíblia.

"O que acabamos de dizer é lógico, meu caro protestante, e se impõe a uma inteligência não viciada pelo preconceito. Eu sei que isso não é o bastante para vós, por isso apoiemos tal doutrina sobre a Bíblia.
Abrindo o Gênesis, encontramos no capítulo III.15, estas palavras que Deus dirigiu ao demônio depois da queda original: Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua semente e a sua semente, esta te esmagará a cabeça e tu, te esforçarás por mordê-la no calcanhar. (Gen.III,15).
 "Evangélicos" negam o dogma da
Imaculada conceição

Eis um passo, meu querido protestante que é impossível explicar, nem compreender, sem admitir que ele se refira à Maria Sma. a mulher bendita, e significa sua pureza imaculada.

Certos protestantes, no triste intuito de rebaixar a Virgem Santa, ditam logo a objeção que o texto original traz «este» te esmagará a cabeça, em vez de esta... (ipsum em vez de ipsa) o que vem a ser que é a semente que deveria esmagar a cabeça da serpente, em vez de a mulher.

Repondo logo que, S. Jerônimo ao traduzir do hebraico em latim tal texto, tinha diante de si 5 cópias, entre as quais três trazem ela (ipsa) e uma ele (ipse) e uma outra grega que traz: ipsum.

S. Jerônimo, como sábio e filólogo exímio, escolheu o pronome ela (ipsa) como mais autêntico e dando ele mesmo a razão desta preferência «Não pode ser outra semente da mulher, senão aquele que o Apóstolo diz ter sido feito da mulher...isso é a mãe de Jesus Cristo...O Cristo é verdadeiramente a semente da mulher, havendo ele nascido sem a cooperação do homem.

Qualquer que seja o texto adotado, a interpretação é a mesma e sempre de acordo com a explicação da Igreja Católica.

O texto hebraico diz que é a semente da mulher (Cristo) que deve esmagar a cabeça da serpente – isso é: diretamente, - porém indiretamente é também a mulher; pois Deus diz que porá inimizade entre a mulher e a serpente e entre a semente de ambos...

Ora tal inimizade não seria completa se a mulher bendita, que é Maria Sma. houvesse ficado um instante no poder do demônio, pelo pecado original.

Para não ficar a mínima dúvida o Espírito Santo ajunta: Ela te esmagará a cabeça e tu te esforçarás por mordê-la no calcanhar (insidiaberis calcaneo ejus).

Aqui a Bíblia protestante é falsificada e não traduz nem o latim, nem o texto hebraico originais.

Podia-se citar ainda do Antigo Testamento este texto de Isaías:O Senhor vos dará um sinal: Eis que a Virgem conceberá e dará a luz um filho, e chamarão o seu nome Emanuel, isso é: Deus conosco. (Isaías VII. 14).

E este outro de Jeremias: Deus creou uma novidade na terra; uma mulher cercará um homem (Jerem. XXXI. 22).

Estes passos provam diretamente a virgindade perpétua da Sma. Virgem, e indiretamente a sua Conceição Imaculada."

* ̽ *

VII
A Conclusão

"Tiremos a conclusão.

Maria Sma. é imaculada. É certo.

O fim da Encarnação inclui a imaculada Conceição.

Este fim é resgatar-nos do pecado original; em conseqüência a encarnação e o pecado original excluem-se mutuamente.

São dois termos opostos, como serão opostos os termos de luz e trevas, de dia e noite.

Como é que a Virgem, pela qual deve vir a libertação, possa ser escrava de Satanás?

Como é que a Virgem que deve dar ao Cristo, um corpo e um sangue imaculados, possa estar manchada pelo pecado original?

Seria isso dizer que pode circular uma água cristalina num canal imundo.

Seria afirmar que uma mãe preta pode gerar um filho branco. Isso é contrário à Bíblia que diz « Quem pode tirar um fruto puro de uma semente impura?(Jo XIV.4).»

A Mãe do Cordeiro Imaculado foi Imaculada.
Como então, mais tarde, Jesus poderia expulsar os espíritos imundos (Luc. IV, 36) se ele mesmo é o fruto do pecado, pelo nascimento de uma mãe pecadora?

Não está vendo que isso é insensato?

Ela nos traz a luz... e ela estaria nas trevas! Ela nos traz o preço do nosso resgate e ela seria devedora! Ela seria mãe da pureza infinita: e ela seria impura. Ela seria mãe de Deus e filha do pecado! Ela seria revestida do sol, da lua, e de estrelas, como a descreve S. João e ela teria nascido nas trevas! (Apoc. XII.1). Não vê que isso é uma blasfêmia... uma insulta a Deus! Concluamos, pois, dizendo que Maria Sma. devia ser Imaculada, e que o foi conforme o bom senso e a Sagrada Escritura nos indicam."

____________________________________________________________________

Fonte:
MARIA, Pe. Júlio. A mulher e a serpente. Manhumirim: O lutador, 1930; p. 65 -68. (Usamos o negrito de forma autônoma).Conferir também: 
NEUBERT, Pe. Émile. Maria Santíssima como a Igreja ensina.São Paulo: Petrus, 2012; 236 pg.



†††



MARIA SEMPRE!

Nenhum comentário: