segunda-feira, 17 de agosto de 2015

DOM BERTRAND E SSVM-REENCONTRO

Dom Bertrand reencontra-se com membros e amigos da SSVM
 por editores do blog.

No dia 04 de agosto de 2015, nas dependências do Hotel Monte Rey, Montes Claros - MG, membros e amigos da Sociedade da Santíssima Virgem Maria - SSVM  reencontraram-se com o Príncipe Dom Bertrand de Orleans e Bragança, 2° (segundo) na ordem de sucessão da Família Imperial do Brasil.

Solícito, o príncipe cumprimentou todos presentes
Muito gentil e atencioso para com os presentes, Sua Alteza fez questão de saudar e cumprimentar a todos, apresentando-se aos que ainda não conhecia.

Em seguida, tomando a palavra, deu início a uma verdadeira aula de sociologia, à luz da Doutrina Católica, sobre Monarquia como meio de governo mais natural e orgânico, portanto, forma de governo mais querida por Deus. 

"Nos grupos humanos que foram surgindo em diversas partes do mundo, simultaneamente, o líder surgia seja por ser o mais inteligente, ou mais corajoso, ou mais forte etc. A questão é que o povo confiava e respeitava esse líder, e em troca, esse líder sentia a necessidade de zelar e proteger o grupo. Desse modo orgânico, nasce as monarquias."  - declarou o Príncipe.

Citando Santo Tomás de Aquino, Dom Bertrand contou sobre a riqueza e complementariedade das diferenças, querida pelo Criador que, de certo modo, deixou na individualidade de cada ser humano uma característica que reflete singularmente a grandeza e imensidão de seu Ser, o Soberano Senhor. Diferenças estas: hierárquicas, orgânicas e harmônicas presentes na própria natureza, perceptíveis desde a formação dos elementos de um átomo ao sistema solar. A família, instituída por Deus, é exemplo de um reino onde os pais são o rei e a rainha, os filhos os príncipes e princesas. Analogicamente, a monarquia é observada no reino animal, no vegetal _no Reino Celeste!_ enfim, em toda a natureza criada.
Dom Bertrand fez uma excelente explanação
sobre a causa monárquica.

Falando sobre as funções principais de um Rei (que seria: I - trazer consigo os caracteres e virtudes de um povo sendo um símbolo e modelo a este; II - defender a nação nos interesses dos súditos e III - ouvi-los), mencionou que a degradação das monarquias se deu quando os reis deixaram de ir à frente das batalhas pelos seus povos. Similar ao que acontece com nossa caótica República onde os partidos defendem, no fundo, interesses de poder e não o bem real da Nação.

O Príncipe ressaltou a importância da fidelidade à doutrina da Igreja Católica Apostólica Romana na sua integridade, mencionando grandes feitos da nossa Mater Eclesiae na sua história como as grandes universidades, os hospitais, o sistema jurídico penal, a civilização ocidental em tudo que esta tem de bom e valoroso, lembrando o historiador Daniel Rops. Dom Bertrand destacou ainda a importância em defendê-la frente a crise do mundo moderno, este cada vez mais paganizado e hostil à Verdadeira Fé. Vale ressaltar que esta fidelidade da Monarquia Brasileira à Igreja Católica no passado rendeu bons frutos, como a abolição da escravidão.

Por fim, Dom Bertrand deixou claro aos Membros e amigos da SSVM, como a outros presentes por interesse monárquico neste encontro, que a restauração da Monarquia de nada valerá se for por mera movimentação política e os corações das pessoas não estiverem em Cristo, nosso Senhor e Soberano Rei.

Em breve postaremos uma entrevista exclusiva concedida por Dom Bertrand à SSVM.


MARIA SEMPRE!

Um comentário:

Bárbara Guedes disse...

Muito interessante! Maria Sempre!